Filosofia

ESPINOSA, Baruch de (Amsterdão24 de novembro de 1632 — Haia21 de fevereiro de 1677), foi um dos grandes racionalistas e filósofos do século XVII dentro da chamada Filosofia Moderna, ao lado de René Descartes e Gottfried Leibniz. Nasceu nos Países Baixos, no seio de uma família judaica portuguesa que havia fugido da inquisição lusitana, e é considerado o fundador da crítica bíblica moderna.

 

Obras em português:

  • Tratado Político. Tradução, introdução e notas: Diogo Pires. Revisão da tradução de Homero Santiago. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2009.  

  • Tratado Teológico-político. Organização J. Guinsburg, Newton Cunha, Roberto Romano. Tradução J. Guinsburg, Newton Cunha. 1 ed. São Paulo: Perspectiva, 2014. 

  • Ética. Tradução de Tomaz Tadeu. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

  • Victor Civita. Editor. Os Pensadores: Espinoza. São Paulo: Abril Cultural, 1983, 3a edição.

  • Inclui as seguintes obras: Pensamentos MetafísicosTratado da Correção do IntelectoÉticaTratado Político, Correspondência. Inclui também "Espinoza: Vida e Obra", de Marilena de Souza Chauí

  • Ética. Tradução: Grupo de Estudos Espinosanos. São Paulo: EDUSP, 2015.

  • Princípios da Filosofia Cartesiana e Pensamentos Metafísicos. Tradução: Homero Santiago e Luís César Oliva. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

  • Tratado da Emenda do Intelecto. Tradução: Cristiano Novaes de Rezende. Campinas: Editora da UNICAMP, 2015.

  • Breve Tratado. Tradução: Emanuel Ângelo R. Fragoro e Luís César Oliva. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.