• Adriana Tanese Nogueira

A VIOLÊNCIA NA QUAL VIVEMOS

Violência é uma ação voluntária de uma pessoa sobre outra de modo a fazer com que esta aja contra sua vontade. O contexto de violência está impregnado de medo, medo das consequências. A Organização Mundial de Saúde define a violência como o “Uso intencional da força física ou do poder, ameaçado ou real, contra si próprios, outras pessoas ou contra um grupo ou uma comunidade, de onde segue, ou têm uma alta possibilidade de seguir, lesões, morte, danos psicológicos, privações e prejuízos no desenvolvimento.” (2002)


A cultura da violência se tornou o pão de cada dia no país que é um dos mais violentos do mundo, o Brasil. Existem várias formas de violência: conhecê-las e reconhece-las para, quem sabe, se livrar delas.


Violência física

Esta é fácil. É matar, bater, dominar fisicamente uma outra pessoa.


Violência emocional

É uma forma de violência sutil e disfarçada que pode não ser fácil de identificar no começo, mas seus efeitos são: sentimento de culpa, sensação de inadequação, necessidade de mostrar ao outro (geralmente o parceiro) que se é “dignas de amor”, a tendência a se dobrar à vontade dele junto àquela de desistir de expressar as próprias necessidades.


Violência verbal

As palavras têm um poder incrível: podem levantar alguém ou destrui-lo, acalmar ou ferir. É normal ter discussões intensas de veze em quando, mas quando as palavras têm como objetivo ferir profundamente a outra pessoa estamos diante de violência verbal que, como a física, visa dominar e apequenar o outro.


Violência psicológica

Esta é um conjunto de atos, palavras e abusos emocionais, ameaças e intimidações utilizados como instrumentos de domínio e opressão para obrigar uma outra pessoa a agir contra sua vontade e interesses. O objetivo é coercer a vontade alheia. As consequências são: trauma psicológico, ansiedade, depressão crônica e disturbo de estresse pós-traumático.


Violência do Estado

Famosa expressão do sociólogo Max Weber segundo o qual esta é o “monopólio da violência legitima”. Ou seja: o Estado assume para si o direito de exercitar a violência. Isto ocorre quando o monopólio da violência garante para si próprio a legitimidade.


Violência social

Todo tipo de violência que tem um impacto social, sobre os indivíduos e a comunidade como um topo.


Violência religiosa

Falta de respeito para com as crenças alheias junto à tentativa de imposição das próprias.


Violência doméstica

É aquela que ocorre dentro da relação de casal e tem como característica mais explícita a violência verbal e psicológica, mas são frequentes também a violência física e sexual. Violentados são principalmente mulheres e crianças, ou seja, os mais fracos fisicamente.


Violência econômica

São todas as formas diretas e indiretas de controle sobre a independência econômica, limitando ou impedindo de dispor de dinheiro ou ter um trabalho próprio.


Violência sexual

Consiste em toda e qualquer imposição de atividade sexual sem o consentimento da outra pessoa, dentro ou fora de um relacionamento estável.


Violência de gênero

Todas as formas de prepotência e abuso, do psicológico ao físico, passando pela violência econômica e sexual, dos homens contra as mulheres. Fenômeno que afunda raízes na sociedade por se nutri de estereótipos machistas.


A violência contra a mulher (dentro e fora das paredes domésticas) é definida pelo art.1 da Declaração das Nações Unidas sobre a eliminação da violência contra as mulheres de 1993 como “Qualquer ato de violência por motivos de gênero que provoque ou possa possivelmente provocar dano físico, sexual ou psicológico, incluindo ameaças de violência, coerção ou privação arbitrária da liberdade pessoal, tanto na vida pública como privada.”


Cabe-nos agora a pergunta, individualmente e como sociedade: o que queremos fazer com isso?




Adriana Tanese Nogueira - Psicanalista, filósofa, life coach, terapeuta transpessoal, interprete de sonhos, terapeuta Florais de Bach, autora, educadora perinatal, fundadora da ONG Amigas do Parto, do Instituto de ensino à distância Ser e Saber Consciente e do ConsciousnessBoca.com em Boca Raton, FL-USA. +1-561-3055321

0 visualização

Nota a alunos e interessados: Informamos que todas as mensagens recebidas via WhatsApp e e-mail serão respondidas dentro de 48 horas úteis. Mensagens recebidas no final de semana serão respondidas na segunda feira. Lembramos que o nosso horario de atendimento é de segunda a sexta das 9:00 às 19:00 de Brasília.

Desde já agradecemos pela compreensão.

 

Diretoria

Instituto InternacionalAella - Ser&Saber Consciente

AELLA - Instituto Internacional Ser&Saber Consciente

Empresa mantenedora: Consciousness Boca

Registration Number: G12000071316. Desde 17/07/2012

Endereço: 3200 N Federal Hwy 206-19. Boca Raton, FL 33431 - USA

Email: info@institutossc.com

Celular/WhatsApp: + 55 11 9 6020 7474 (Cláudia)

Responsável: Adriana Tanese Nogueira

  • YouTube - Black Circle
  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black