• Adriana Tanese Nogueira

OS DESAFIOS DO PÓS-PARTO NA SOCIEDADE ATUAL

Não há consenso sobre a duração do pós-parto, inclusive cada puérpera pode ter uma percepção diferente. No geral, podemos considerar esse período como sendo o tempo que a mãe precisa para voltar a ter a condição endócrina e nutricional de antes de engravidar. Do ponto de vista psico-sócio-afetivo se trata do período em que mãe e filho encontram-se em estado fusional e, gradativamente, vão tornando-se mais independentes, a ponto de o filho, por exemplo, não necessitar da presença da mãe para ser alimentado.


Desafios no que diz respeito à sexualidade:

· A reduzida produção de estrogênio torna a vulva e a mucosa vaginal secas, portanto, o órgão genital feminino fica menos receptivo à penetração.

· A não-aceitação do próprio corpo, muito diferente do padrão midiático e social (familiares, amigos e até parceiro) impede que a mulher expresse sua sexualidade de maneira satisfatória.

· A dificuldade de incorporar o novo papel de mãe (de primeira viagem ou de múltiplos filhos), complicada pela falta de apoio, cansaço, falta de sono, presença de outros filhos, etc.


Desafios no que diz respeito à amamentação e considerando que o preconizado pela Organização Mundial de Saúde são seis meses de amamentação exclusiva e sob livre demanda, os desafios da mulher nutriz são:

· O sentimento de se sentir capaz de ser nutriz, dotada de “algo bom” para doar (leite), o que está relacionado à sua autoestima. Quando maior mais fácil será a amamentação.

· O conhecimento das técnicas e posições para amamentar.


O parto é uma revolução na vida de uma mulher. A experiência em si é extremamente impactante, mais do que se pensa. Corpo, mente e emoções estão em ação para além do controle da consciência. Do ponto de vista psicológico, os desafios aqui são:

· Elaborar o parto para que a experiência vivida, corporal, emocional, mental e espiritual, seja assimilada pela consciência, significada e compreendida. Esse movimento ajuda a nova mulher-mãe a se fortalecer, a confiar na sua capacidade de se expressar, dando palavras às emoções mais profundas.

· Integrar a maternidade na própria identidade de mulher assim como na rotina e sentido da própria vida. No pós-parto, assim como o bebê vai ganhando um mínimo de independência, a mulher precisa reencontrar sua própria pessoa neste novo contexto, obtendo clareza, força e centramento interno.


Quando o pós-parto beira a patologia:

· O baby blues é um processo de dupla causa: hormonal e psico-emocional. É caracterizando por melancolia advinda entre outras coisas da dificuldade de se adaptar à nova vida.

· A depressão pós-parto, que pode decorrer de um baby blues negligenciado, se apresenta como uma complicação dos problemas do processo puerperal devido a falta de recebimento de apoio e cuidado pela puérpera. Em ambos os casos é importante procurar ajuda especializada.


A relação com o pai:

· Deseja-se que os homens escapem à cultura patriarcal e participem ativamente dos cuidados de seus filhos, envolvendo-se com a paternidade de uma forma mais abrangente, compartilhando papéis e tarefas com as mães. Como benefício, ganham desenvolvimento pessoal que os torna pais melhores e enriquecem seu próprio mundo afetivo.

· Deseja-se também que o sentimento de ciúmes e deslocamento por parte do pai, que se encontra repentinamente numa situação periférica diante da díade mãe-bebê, seja contornado através do companheirismo, compreensão e participação nos cuidados com o bebê e sobretudo nas tarefas de casa. O suporte emocional que o pai dá à mãe de seu filho repercute positivamente sobre o bebê e a família como um todo.


O pós-parto não deve ser subestimado: é o momento em que se estabelece o vínculo com o bebê, raiz de todo seu desenvolvimento futuro.



Interessada numa formação para doula pós-parto? Clique aqui.



Adriana Tanese Nogueira - Psicanalista, filósofa, life coach, terapeuta transpessoal, intérprete de sonhos, terapeuta Florais de Bach, autora, educadora perinatal, fundadora da ONG Amigas do Parto (www.asmigasdoparto.org), do AELLA - Instituto Internacional Ser&Saber Consciente (www.institutossc.com) e do ConsciousnessBoca.com em Boca Raton, FL-USA. +1-561-3055321


8 visualizações

Nota a alunos e interessados: Informamos que todas as mensagens recebidas via WhatsApp e e-mail serão respondidas dentro de 48 horas úteis. Mensagens recebidas no final de semana serão respondidas na segunda feira. Lembramos que o nosso horario de atendimento é de segunda a sexta das 9:00 às 19:00 de Brasília.

Desde já agradecemos pela compreensão.

 

Diretoria

Instituto InternacionalAella - Ser&Saber Consciente

AELLA - Instituto Internacional Ser&Saber Consciente

Empresa mantenedora: Consciousness Boca

Registration Number: G12000071316. Desde 17/07/2012

Endereço: 3200 N Federal Hwy 206-19. Boca Raton, FL 33431 - USA

Email: info@institutossc.com

Celular/WhatsApp: + 55 11 9 6020 7474 (Cláudia)

Responsável: Adriana Tanese Nogueira

  • YouTube - Black Circle
  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black