• Adriana Tanese Nogueira

RESPONSABILIDADE: AI QUE COMPLICADO....

Não é somente pelo que fazemos que somos considerados responsáveis,

mas também pelo que não fazemos.

Molière

Seja responsável, mamãe falava, quando o garoto saia para ir para a escola.

Seja responsável, dizia a professora, ao deixar os alunos fazendo a prova enquanto saia um momento da sala.


Seja responsável, pede a esposa ao marido caminhoneiro ou policial... ou quem sabe político?

Seja responsável.

“O preço da grandeza, escreveu Wiston Churcill, é a responsabilidade”. Ou seja, ser responsável é um preço, tem um custo.

O termo “responsável” vem do latim, e sua etimologia é a que segue: sua origem é a palavra “responder”, composta de “re”, atrás, e “sponder”, prometer, mais o sufixo “-bile” (ou -ável no português) que significa “faculdade, possibilidade”. Por aqui já vimos que tem a ver com a faculdade de responder. Saber responder a uma determinada situação. A responsabilidade é sempre individual, nunca da comunidade (Mark Twain). Ou seja, não dá para dizer “é culpa da sociedade”, pois só o individuo pode ser responsável.

Para ter responsabilidade uma pessoa tem que tomar uma decisão e agir ou ter certo comportamento, gesto ou falar coisas que são apropriadas no contexto. O que seria “apropriado”? Como se faz para saber o que é apropriado e o que não é? Sabemos quando possuímos uma bússola chamada “ética”. A ética é o ramo da filosofia que trata dos valores universais humanos, valores acima dos interesses pessoais e grupais. Valores relacionados ao que temos em comum como humanos, que valem para todos, que beneficiam a todos. Não precisa saber de filosofia para ter ética – muitos dos princípios da ética são intuitivos pois a ética é sempre racional, nunca baseada em um credo religioso. Ela regula o comportamento humano com base do que é bom, justo, correto e lícito.

Não basta ter ética, porém para ter responsabilidade. Uma pessoa pode possuir, por assim dizer, a bússola ética e não usá-la. A responsabilidade está presente quando há congruência com o compromisso assumido ou com o comportamento e o gesto, pois envolve e subentende a aceitação de todos os efeitos do nosso agir.

A consistência entre o teu compromisso moral e o teu operar na vida, por sua vez, está enraizado na tua liberdade de escolher. O homem responsável é um homem livre, não está à mercê de suas paixões mais baixas, que pode sentir, mas que não o dominam porque ele possui a tal bússola. Esta liberdade se espelha tanto no comportamento como no pensamento, uma vez que a ética não se identifica com grupos e modas, ela pode ser suprimida em função de interesses partidários e o homem responsável seguirá sua bússola que lhe aponta um norte que transcende a propaganda e as manipulações.

Como podemos perceber, este homem responsável, livre e ético poderia ser personagem de um livro de ficção científica. A filosofia escreve sobre ética desde Aristóteles. Após mais de dois mil anos estamos ainda com dificuldade enorme em entender o que é ética e muito mais em adotar comportamentos responsáveis. A evolução é lenta, mas certeira.

Para quem quer desenvolver-se mais responsável, seguem algumas dicas:


1. Pense, use sua cabeça, sempre. Reflita antes de agir, mesmo que você não tenha certeza de algo (ou de nada!) se fie em seu raciocínio até para ver como melhorá-lo depois. Errar é essencial para o desenvolvimento do conhecimento (disse Einstein, e assinamos em baixo)

2. Diante de qualquer situação avalie os prós e os contras. Questione os prós e os contras que identificou, são mesmo o que parecem? Se forem siga adiante. Se não, reavalie e reformule.

3. Analise as consequências do ato, comportamento, gesto, palavra. Não seja tomado pelo medo! Novamente, vale a regra que estamos experimentando, o que é valido na medida de nossa honestidade.

4. Tendo o quadro diante de você: qual seria o comportamento responsável? Você provavelmente já o sabe. Ou talvez não. Vai adotá-lo? Por que sim? Por que não?

5. Observe o que o segura. Reavalie. Seja honesto, diga a verdade. Pergunte-se novamente: quero ser responsável? Se o preço parecer caro demais: você está confortável com a alternativa? Será que o barato vai ser mais caro ainda?

6. Pense. Permita-se ficar de frente com os dilemas da (sua) vida. Amadurecer é isso.

Adriana Tanese Nogueira - Psicanalista, filósofa, life coach, terapeuta transpessoal, intérprete de sonhos, terapeuta Florais de Bach, autora, educadora perinatal, fundadora da ONG Amigas do Parto (www.asmigasdoparto.org), do AELLA - Instituto Internacional Ser&Saber Consciente (www.institutossc.com) e do ConsciousnessBoca.com em Boca Raton, FL-USA. +1-561-3055321

Photo by Ben White, @benwhitephotography

Nota a alunos e interessados: Informamos que todas as mensagens recebidas via WhatsApp e e-mail serão respondidas dentro de 48 horas úteis. Mensagens recebidas no final de semana serão respondidas na segunda feira. Lembramos que o nosso horario de atendimento é de segunda a sexta das 9:00 às 19:00 de Brasília.

Desde já agradecemos pela compreensão.

 

Diretoria

Instituto InternacionalAella - Ser&Saber Consciente

AELLA - Instituto Internacional Ser&Saber Consciente

Empresa mantenedora: Consciousness Boca

Registration Number: G12000071316. Desde 17/07/2012

Endereço: 3200 N Federal Hwy 206-19. Boca Raton, FL 33431 - USA

Email: info@institutossc.com

Celular/WhatsApp: + 55 11 9 6020 7474 (Cláudia)

Responsável: Adriana Tanese Nogueira

  • YouTube - Black Circle
  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black